Você já parou para pensar sobre posicionamento estratégico? Como funciona e como isso pode ajudar o seu negócio a se destacar?

Os livros de marketing são sempre grandes mestres, mas nem sempre somos os aprendizes perfeitos para eles. O que quero dizer? Que os melhores livros de marketing sempre irão trazer uma base muito poderosa sobre os conceitos principais que fazem um negócio funcionar e ganhar o mundo, mas nem sempre vão considerar a condição atual em que estamos ou nos darão as respostas a cerca de tudo sobre posicionamento estratégico.

Um dos conteúdos que muitos livros de marketing pecam em nos trazer conteúdos aplicáveis é “posicionamento” e “marketing institucional”.

Somos, muitos de nós, pequenas e microempresas. Somos, muitos de nós, sonhadores com o negócio que ainda nem ganhou o mundo. E, então, chegam os livros a nos dizer que precisamos investir isso e isso em marketing institucional ou posicionamento estratégico do nosso negócio.

Hoje, falo sobre a mentalidade e o posicionamento estratégico que nós, delicadamente, buscamos aplicar em nossos negócios.

Primeiro: MENTALIDADE

O que é posicionar?

É demonstrar ao mundo, por meio de todos os elementos que compõe nosso negócio, quem somos e qual é a mensagem que queremos transmitir ao mundo.

Essa mensagem diz sobre a nossa história, nossas crenças, o que acreditamos ser o melhor e o que fazemos.

Posicionar é apresentar nossa identidade. O posicionamento estratégico se refere a que realmente queremos. 

Quando não temos uma mentalidade voltada para a criação de posicionamento, veja o que pode acontecer. Vou ilustrar com um exemplo real. 

Há uma empreendedora digital que mais do que empreendedora era, para mim, um exemplo de vida. Seus valores e modos de vida eram tudo o que eu gostaria de viver um dia. E, por isso, me aproximei muito dela e de tudo o que ela fazia e produzia. Ou seja, seu posicionamento estratégico era direcionado para pessoas como eu. Eu era seu público.

Mas o tempo passou e, hoje, aqueles valores e princípios que regiam todo o trabalho dessa empreendedora, há dois anos, estão diluídos e são muito diferentes daquela época. Seu posicionamento mudou. Ao invés de tratar das filosofias de vida e base de crenças que regiam seu negócio há dois anos, agora seu foco ganhou um rumo praticamente oposto. Seu posicionamento estratégico foi posto em prática.

Dessa forma, o que aconteceu?! Eu deixei de ser seu público, deixei de me interessar por sua produção, deixei de acompanhar seu trabalho.

Como “cliente” daquele negócio, foi bastante ruim sentir a mudança, pois ele deixou de significar o que significava. Mas, para aquele, “negócio” foi importante fazer a mudança de posicionamento estratégico com foco nos resultados que esperava.

O posicionamento sempre terá esse efeito: excluir alguns para incluir outros, pois um bom posicionamento demonstra “para que o negócio veio”, demonstra “o porquê de estar ali” e, por isso mesmo, JAMAIS irá agradar a todos.

Ter essa consciência é importante para definir nossa atuação.

Qual será meu posicionamento estratégico?

Lembre-se do essencial: você não vai atirar para todos os lados, não vai agradar a todos, vai obrigatoriamente excluir uma faixa de pessoas que não estão interessadas na forma e no conteúdo da sua mensagem/produtos/serviços/valores.

Segundo: CRIANDO NOSSO POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO

Para que possamos nos posicionar diante do público, precisamos, antes de qualquer coisa, nos posicionar diante de nós mesmos.

Quais valores meu negócio carrega?

O que eu quero fazer com as ações do meu empreendimento?

Onde eu quero chegar?

Por que comecei essa jornada empreendedora?

Quais valores são essenciais para meu negócio?

Essas são apenas algumas perguntas que fazemos. Você pode ampliar e muito essa lista.

Tal qual buscamos nos “autoconhecer” dia após dia, também é o que precisamos fazer com nosso negócio. “Quem sou eu?”, é como a pergunta que o negócio está a fazer continuamente.

Demonstrar aos outros nossa missão (não aquela missão e valores clássicos que aprendemos nos livros, mas o propósito de fazer o que fazemos), demonstrar o que é essencial para nós, demonstrar porque fazemos o que fazemos… revelar, em cada um dos elementos do nosso negócio, que vão do site ao ponto de vendas, do atendimento ao cartão de visita,  a nossa cara e o nosso interior.

Fazer a escolha dos elementos com consciência é o passo mais essencial para criar um bom posicionamento estratégico.

Terceiro: OBSERVE A REAÇÃO DA PERSONA

A terceira etapa fundamental de qualquer busca por posicionamento estratégico é nos manter atentos a quem está do outro lado: ou seja, nosso público, nossa persona.

É essa pessoa que reage ao que fazemos que precisamos ouvir para compreender se nossa mensagem está sendo bem compreendida, assimilada, se está surtindo o efeito que gostaríamos.

Crie canais sólidos de comunicação e relacionamento com seu cliente, com aquele que busca o seu negócio, com aquele que nem é cliente mas tem algo a dizer. Todas as vozes são fundamentais e muito valiosas para que você possa definir se o seu posicionamento estratégico está sendo interpretado como você realmente gostaria.

E assim vamos em frente!

Um grande abraço,

Paula Quintão.

posicionamento-estrategico