Essa é uma história curta para quem ouve, mas longa, quase infinita, para quem vivi. Essa é a história da Letícia.

Sintam-se apresentadas. Você, Letícia. Letícia, Você.

Letícia fez mil e um cursos. Não sei bem precisar o tamanho da lista que ela mostrou com todos os infinitos treinamentos que já tinha feito.

Curso disso e curso daquilo. Um milhão de parcelamentos em seu cartão de crédito e aquela sensação de que aquele curso seria o último, enfim.

Naquela altura, Letícia já entendia mais ou menos os processos internos que a ocupavam e as emoções que rondavam em suas veias. Era uma sensação de que não seria possível agir se não estudasse um pouco mais, aprendesse um pouco mais, se preparasse um pouco mais. Era como andar em círculos em torno da sensação de que ela nunca, mas nunca mesmo, estivesse realmente pronta.

Toda noite, quando colocava a cabeço no travesseiro e se aconchegava em suas cobertas, vendo a lua lá fora pela janela o que ela prometia a si mesma é que “amanhã vai ser diferente, amanhã vou fazer meu negócio acontecer, amanhã vou pegar aquela lista de tarefas e concluir uma a uma”.

Mas no dia seguinte era a mesma coisa. Absolutamente nada acontecia. E era uma dor, era um peso, era uma frustração imensa, ver escorrer entre seus dedos, tal como água que corre, o sonho de ver seu negócio acontecer.

E nessa hora dá vontade de pegar a Letícia no colo, dizer para ela escrever só um post, fazer só um vídeo, rascunhar só um produto e oferecê-lo ao mundo. Nessa hora dá vontade de pegar na mão e fazer a dança do movimento ganhar vida no corpo da Letícia. Mas não dá, porque motivação vem de dentro, porque movimento se forma dentro de nós e precisa ganhar vida de dentro para fora. E só ganha vida de dentro pra fora se fizer sentido para a Letícia, se algo se mover lá por dentro dela.

Há uma engrenagem interna, sobre seu funcionamento eu pude contar para a Letícia, também por aqui poderei contar a você. Acredito que uns 2 anos depois de ver essa história acontecer, lá está ela, brilhando, cintilando, em puro movimento, em pura dança de conexão com a vida e consigo mesma.

……..

É uma dor a de não conseguir começar. E pra falar um pouco mais sobre o peso da não-ação que está a rondar tantas jornadas empreendedoras, você pode se inscrever para a minha aula gratuita aqui: clique para se cadastrar e receber a aula.