Como abrir uma empresa nos dias de hoje? Isso pode não ser tão difícil, mas será que temos bons parceiros para que nosso negócio seja bem sucedido? Quais parcerias devemos criar?

como-abrir-uma-empresa

Como abrir uma empresa pensando em parcerias é sempre um desafio para nós empreendedores. São vários fatores que devem ser levados em consideração quando escolhemos nossos parceiros, alguns deles são:

• acreditamos em seu trabalho?

• temos uma relação de confiança?

• as duas partes terão benefícios com a parceria?

• qual é minha intenção ao fazer a parceria?

• essa intenção está clara para o parceiro?

• quais as condições para o momento em que a parceria é rompida?

• temos afinidade?

Você pode construir sua própria lista de critérios relevantes ao abrir uma empresa e  iniciar uma parceria, mas é importante que faça um processo de avaliação rigoroso.

Às vezes, não percebemos, mas um fornecedor de serviços é também um tipo de parceria. Precisamos ter confiança profissional e encontrar nele o suporte necessário. Da mesma forma, ao iniciarmos a prestação de serviço, uma conversa bem clara sobre os objetivos a serem alcançados deve acontecer.

• o que eu espero de você?

• como poderei contar com seu auxílio?

• se eu tiver problemas, como podemos resolver?

Igualmente quando trabalhamos com afiliados. Os afiliados são parceiros de trabalho e essa é uma via dupla. Aquele afiliado que me representa deve estar de alguma maneira conectado com minha mensagem e a minha mensagem precisa estar conectada com o propósito do afiliado.

Caso esse alinhamento não seja considerado, o que percebamos é um desajuste nas mensagens que gera um enfraquecimento do posicionamento. Um afiliado pode até ser bem sucedido financeiramente em sua campanha, mas em longo prazo perderá credibilidade caso não escolha mensagens que estejam afinadas com seu posicionamento.

Ao buscarmos nossas parcerias e tentando entender como abrir uma empresa temos que ter sempre muita clareza sobre o motivo de escolhermos aquela seguir ou não em conjunto. Há um ditado muito usado por grandes empreendedores que é mais ou menos assim “mude de mesa quando você é o que mais sabe naquela mesa”. Será mesmo que haverá um momento em que seremos “o rei da cocada preta” e não teremos mais nada a aprender com aquele grupo?

A troca é sempre possível, em qualquer grupo que seja. A afinidade entre valores e princípios é um dos critérios mais relevantes ao considerarmos uma parceria. Quando não há afinidade, mesmo que todos os outros quesitos estejam com “sinal verde”, ainda assim será um trabalho em conjunto muito difícil e desafiador, pois é a afinidade que deixa tudo fluir com mais leveza.

Sempre aprenderemos algo nas experiências com parcerias, mesmo que elas não sejam bem sucedidas, mas quanto menos energia perdermos em processos desgastantes e pouco construtivos, melhor para nós e para o nosso negócio.

Dessa forma, cabe a nós refletirmos em como abrir uma empresa com bons parceiros  e usarmos todas as ferramentas para analisar e iniciar uma parceria. Trabalhar em conjunto será sempre desafiador, mas quando seguimos juntos, permitimos que novas formas de entender e vivenciar as experiências aconteçam. Vamos em frente.

Grande abraço, Paula Quintão.