Nossas histórias, graças aos seus muitos traços, nuances, idas e vindas nos trouxeram aqui…. à vida de empreendedor. 

Ser empreendedor é mais do que abrir um negócio e transformar nossa vida profissional. Ser empreendedor é nos lançar numa jornada que tem início e um ponto de chegada que pode ser alterado a qualquer momento, ser empreendedor é nos dispormos a realizar algo… é viver essa jornada, essa estrada, essa caminhada de dia a dia. 

Nossos espíritos humanos são grandes empreendedores. Estamos sempre nos lançando em desafios e construções. A humanidade tem essa bela essência: a de empreender.

É mágico, por exemplo, estar em monumentos construídos pelos homens e ver ali materializado o espírito empreendedor humano, esse de sentir que quer realizar algo e criar os meios para que seja possível. Uma das construções que mais mexem comigo é a cidade Inca em Machu Picchu. Já estive naquela região por duas vezes e nem preciso entrar no mérito da energia que existe por lá, há algo mágico que nos encanta o olhar: a grandeza daquela construção e a energia depositada nela.

Homens e mulheres, tais como eu e você, com seus portes físicos tão humanos quanto nós, foram capazes de criar sistemas inimagináveis pela ciência para viabilizar a criação de toda a cidade de Machu Picchu, e de todas as áreas igualmente nobres que existem ao redor. Pedras imensas, perfeitamente encaixadas umas nas outras. Pedras de um peso impensado de serem movidas por nosso corpo, todas ali, umas sobre as outras compondo a cidade.

Posso passar horas e horas em estado de encantamento mágico por essa construção e pela grandeza que há em nós humanos ao nós lançarmos em jornadas como essa.

A nossa jornada como empreendedores usa o mesmo espírito que cada um dos Incas precisou avivar dentro de si para que sua cidade fosse construída. O espírito da superação, a espírito da vontade de realizar, o espírito que ultrapassa as barreiras do tempo, do espaço, da força, do possível e do impossível. O mesmo espírito para as pequenas e para as grandes coisas. 

Há uma frase que usei até no meu convite de formatura da faculdade, que na época eu não sabia quem era o autor… “não sabendo que era impossível, foi lá e fez”. Hoje acredito que seja uma citação de Jean Cocteau, um poeta francês. 

“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez”. Jean Cocteau

Veja que saber que é impossível poderia ter vindo antes de ir e fazer. Veja que a premissa de não saber que era impossível foi quase determinante para que o feito acontecesse.  A frase poderia ser “foi lá e fez”. Mas não teria o mesmo impacto em nós.

O não saber que era impossível é que determina a beleza dessa frase. A ignorância sobre as próprias limitações…

E aqui eu te proponho um exercício. Vai esquecer os seus “isso é impossível”, assim como aqueles Incas fizeram séculos atrás, e vai listar o que você quer fazer em seus próximos meses de 2017.

O que você, com toda a sua força humana e toda a sua vontade de transformação, quer para seus próximos meses?

Tenho um case que é muito poderoso com o Rafael Incao, também integrante do Clube dos Impulsionadores 2015. Eu e ele fizemos um processo de mentoria há uns anos, era mês de setembro. Naquele momento ele sonhava em ir para o mundo viver seu trabalho como nômade. Seu plano era que isso acontecesse no meio de 2015, por volta de junho ou julho.

Fizemos um esforço de imaginar esse mesmo cenário para fevereiro/março de 2015 e o Rafael ficou bastante receoso de colocar um prazo tão curto, de cerca de 5 a 6 meses apenas para as coisas acontecerem. Pois eu conto para vocês, agora, que a coisa aconteceu lindamente. Em poucos meses a roda começou a girar e desde lá o Rafa só amplia, amplia e amplia seus movimentos lindamente. 

Essa história tem várias lições e me lembra a mesma força dos Incas em fazer sua cidade: quando queremos realizar algo, não interessa que algo seja esse, vamos em busca de soluções e caminhos para essa realização. E o espírito de estar disponível para a construção, de dar o passo a passo, de buscar as alternativas, de fazer a jornada do caminho é o que vai nos levar em direção à essa realização.

Hoje eu desejo a você sonhos e coragem, pois é da força da coragem, essa coragem que vem do coração, dos caminhos que o coração sente que é para seguir, que conseguimos realizar os nossos sonhos empreendedores.  Faça sua lista. Estabeleça os seus prazos. Pare de pensar isso é possível ou isso não é possível. Simplesmente estabeleça seus prazos e inicie a construção.

Vamos em frente! 

Paula Quintão.