Estar aqui entregando este texto para você é mais um dos meus atos de coragem rumo à minha missão de alma. Coragem que passa por assumir quem sou e como sou. Coragem para ouvir meus chamados. Coragem de me conectar e me expor. E, principalmente, a coragem de assumir que somente eu posso escrever o que estará aqui – e já explico o porquê.

Se você está aqui neste Portal provavelmente em algum momento também sentiu vontade de criar seu próprio caminho e viu no empreendedorismo essa possibilidade. E quando nós mergulhamos nesse universo vemos centenas de modelos de negócio, de histórias de sucesso, de cases inspiradores. Apesar de muitas dessas fontes me darem suporte para há um ano e meio largar um emprego público concursado e empreender, confesso que penei muito para me encaixar em tudo aquilo que vi, li e ouvi.

Este foi o ano de desconstruir tudo que estudei nos últimos anos sobre empreendedorismo e chegar à seguinte conclusão: não existe modelo. Não existe jeito certo.

Descobri que o maior patrimônio de um empreendedor não é a sua lista de e-mail, mas ele mesmo. Seu coração. Sua alma. Seu brilho próprio.

Descobri que não há gatilhos ou “palavras certas”. Há autenticidade e presença. E coragem para colocar isso para fora sem seguir nenhuma equação preconcebida.

Isso tudo porque somos uma receita única. Cada evento que ocorreu na sua vida formou um “bolo” especial e singular. Suas dores. Seus fracassos. Suas lágrimas. Seus passos. Seus troféus. Seu riso.

Cada evento.

Por mais que caminhemos em uma praia, nunca traçaremos a mesma rota que outra pessoa que acabou de passar lá. Porque cada trilha é única. Cada pegada é única. A sua história única lhe ensinou a ver a vida sob um olhar único, a encontrar uma solução única, a desenvolver um produto único, a montar um negócio único, a ensinar de um jeito único.

Mas para que isso aconteça primeiramente você tem que honrar essa história. Se honrar. Olhar generosamente para cada passo como se fosse um capítulo de um grande manual do sucesso pessoal. Observar a habilidade que cada evento lhe trouxe. Perceber que essa combinação inusitada de ocorrências, habilidades, dons e aprendizados formará um ser capaz de trazer uma cura única para o mundo. Porque cada um de nós é um ponto de intersecção de uma enorme teia de transformação do Todo. De materialização do mundo que queremos ver, um mundo que só é possível quando cada um assume seu lugar especialmente reservado pela Vida.

Então, para começar nossas conversas aqui no Portal Coragem para Empreender, vamos fazer uma retrospectiva de tudo que aconteceu com a gente?

Descobrir a “benção disfarçada” que estava atrás de cada sombra ou dor?

Reconhecer as nossas pegadas e como elas nos levaram a uma paisagem excepcional, um mirante para a vida que ninguém mais pode ocupar e que nos dá uma visão especial de tudo e do Todo?

Bora honrar nossa jornada e descobrir a nossa canção pessoal, aquela que só nós somos capazes de cantar para embalar o mundo!

Gratidão e seguimos em frente,

Elisa Rodrigues, Caminhando em Beleza!